Poema de sete fases

Quando nasci, um anjo claro e esbelto veio até mim, e declarou, que por mais que eu tente, não passarão aqui.   Solitária, ir à escola não me basta; necessito saber, necessito conhecer.   Sozinha, descubro a vida aos poucos mas não há fim.   Cresço, subo e desço mas não há fim nem sequer... Continuar Lendo →

O vento da felicidade

O vento balançava os cabelos no vai-e-vem do balanço, O sorriso se alojava no rosto e dizia "mamãe, eu não canso. Em poucas horas fora médica astronauta e bailarina, Ou uma princesa que no baile a todos fascina.   Os números do relógio ou letras não tinham sentidos, O tempo brincava, vezes correndo, outras se... Continuar Lendo →

O vendaval

Pensando e refletindo sobre a hipocrisia social Que se passa por osmose, onde nossa sabedoria se perdeu em meio ao vendaval Parece que ainda ontem eu estava no varal olhando para aquele temporal Mas saibas que sei da ideologia, sobre vielas e saraus A um tempo atrás decidi ser um marginal, quando percebi que vale... Continuar Lendo →

No silêncio, só minha voz

A cada passo Me enredo Me enrosco Perco o equilíbrio e tropeço Me atrapalho no emaranhado de pensamentos alheios que circundam meu corpo Que contornam minhas curvas Que apertam minha barriga E forçam o sorriso no meu rosto Respiro devagar para não me sufocar no caos do mundo Para não me afogar no mar de... Continuar Lendo →

Horizonte vertical

Casas; carros; Prédios; ruas; Figuras; frituras; Faturas; loucuras Que deixam o meu horizonte Na vertical E enquanto a vida passa por mim Pergunto o que fez do mundo Tão banal   Postes; pontes; Favelas; avenidas; Fetiches; feridas; E a vida, perdida Guardada numa caixa Uma planta murcha e sem sol   E quando olho ao... Continuar Lendo →

Espelho d’água

Olho para o tempo Como um espelho Cada cicatriz É um arrependimento   Eu me arrependo De não ter feito nada De não ter conseguido impedir Que tudo fosse embora, Como uma onda no mar.   E depois de uma onda Vem outra Mas dá tchau em seguida E de novo, em vão, segue a... Continuar Lendo →

Entre ritmos e poesias

É sobre aprender com a vida nem que seja através do som, da música e sua melodia, das palavras e suas ironias, das pessoas e suas fantasias e do destino e suas heresias   Aprenda com ritmos e poesias o que talvez nem pagando a escola lhe ensinaria   Ou aprenda com a música pois... Continuar Lendo →

Entre Paredes

Estar triste é teatro É preguiça estar cansado Sentir raiva é errado O medo é coisa do passado Discordar é ficar irado. O bom mesmo É ficar calado.   Texto da "Sociedade dos poetas vivos".

Entre o sono e tombo

Entre o sono e tombo Entre as curvas da reta Sempre discreta Pra não deixa escapar, todas minhas ideias Tudo que passa aqui dentro É pesado e lento, as paranoias Se desenrolam se embolam E no fim sempre acabam Largando da minha mente, Ideia inteligente, Papo pra frente, de gente Que gosta de gente O... Continuar Lendo →

WordPress.com.

Acima ↑