Bibliotecária do João XXIII participa do IV SILLPRO

 

Imagem SILLPRO

Entre os dias 05 e 07 de novembro de 2019, em Caxias do Sul, ocorreu o IV SILLPRO, evento internacional que visa a troca de conhecimentos acerca da leitura, da literatura e das práticas sociais e culturais nas diferentes textualidades e linguagens.

Michelle Pires marcou presença no evento participando de discussões acerca  das representações sociais e do lugar de memória que as artes contêm; da linguagem praticada entre os grupos sociais e as ideologias que encerra; e o lugar da literatura na construção indenitária e na visão de futuro das juventudes.

Apresentação

O trabalho apresentado por Michelle, junto com a pesquisadora Raquel Bello Vázquez (UniRitter), expôs dados acerca da naturalização da voz de um único perfil social nas obras literárias do século XXI que são rotuladas como “boa literatura”, herdeiras da “alta modernidade”, que tendem ao perfil de cânone.

Discutir a naturalização de um único perfil social como baliza de critério de qualidade se faz importante, justamente, para desnaturalizá-la. Se a linguagem é uma pratica social e carrega os discursos de determinado grupo, quando o sistema cultural valoriza apenas uma voz, ele desvaloriza e cala as outras vozes que precisam ser expressas e reconhecidas com toda a sua importância.

Uma das vozes que o cânone literário ignora é a das juventudes. Eis um bom mote para refletirmos.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: