O vendaval

Pensando e refletindo sobre a hipocrisia social

Que se passa por osmose, onde nossa sabedoria se perdeu em meio ao vendaval

Parece que ainda ontem eu estava no varal olhando para aquele temporal

Mas saibas que sei da ideologia, sobre vielas e saraus

A um tempo atrás decidi ser um marginal, quando percebi que vale mais viver a margem social do que dentro dessa meritocracia desigual

Alguns me chamaria de louco, pois sabem que do meu tipo são poucos

Não digo que sou corajoso, apenas decidi pensar, olhar e refletir

Algumas pessoas dizem que eu mudei

Eu acho apenas que eu cresci

Like a rolling stone

Não sou Bob Dylan mas encontrei minha resposta soprando com o vento

Cochilei e ela voou pela janela

Vivo na esperança de encontrá-la

Continuo a procurá-la, fazendo apenas o possível para nunca se perder em meio a confusão

E não confunda a faixa esquerda com a contra mão

Essa poesia faz a rima – E essa rima faz a poesia

Parou para reparar na ironia

Amanhece mais um dia cinzento, chuvoso mas eu sigo calmo e tranquilo acompanhado pelo vento

Tentando entender o que diz esse meu pensamento

 

Texto da "Sociedade dos poetas vivos".

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: