Em minhas veias corre aquarela

Em minhas veias corre aquarela

Meus olhos de porcelana pintados à mão

Observam minhas mãos tatuadas

E minhas costas são uma enorme tela

Para retratar o que já passei

Um dia desses me entreguei

Colori a vida de alguém

Com minha aquarela.

Julia Dutra

Em meu túmulo:

“Morreu de arte”

 

Texto da "Sociedade dos poetas vivos".

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: